Comes & Bebes

Lançamento lingüiça Wilson (sei que a trema caiu, mas o computer não sabe, rs), na JWT-SP, equipe de José Fontoura da Costa. Para quem gostaria de saber de onde vem a expressão encher lingüiça, taí uma foto mostrando: podia ser com uma bomba de pressão, mas a mãe do Ulisses usava um funil. E ele por sua vez usava o funil para brincar de megafone.

A rede Galeto’s tem como atrativo…galeto, rs. Um hábito de consumo mais carioca que paulista, mas a rede se deu bem aqui. Fase Grad Propaganda.

Como dar uma virada num produto com 50 anos de sucesso? Durante cinco décadas, o Fermento Royal foi  usado para bolos. As pesquisas já apresentavam indícios, tímidos, de outros aproveitamentos. Mas decisivo foi que Ulisses, freqüentador e fã dos botecos cariocas, observou na prática que o segredo dos omeletes e salgadinhos dos botecos era…adicionar fermento Royal! Bingo! O anunciante apostou e investiu na campanha gerando um case premiadíssimo. Criação de Ulisses e Júlio Shimamotto, fase JWT-RJ.

Anúncio histórico: Michel Jackson, garoto propaganda da Pepsi. Foi na filmagem lá nos Estados Unidos que ele sofreu aquele grave acidente que queimou seus belos cachos! Aqui no Brasil não chegamos a usar muito sua imagem, preferimos concentrar na lata ou garrafa da Pepsi, então com ibope meio baixo entre os tupiniquins. Criação de Ulisses e Ivan Stoy, fase JWT-Rio de Janeiro.

Vai para o museu da propaganda também! Lançamento da primeira cerveja em lata no Brasil. JWT-RJ

Fase Almap-RJ. Lembram do Muki, aquele que competia com o Toddy? E do Batman naquela fase em que era apenas uma florzinha inocente e não o morcego soturno de atualmente? Ulisses gostaria de ter criado mais campanhas como esta, pois é aficcionado por gibis.

A margarina Doriana sempre apresentou uma dona de casa bem amélia, a que faz tudo para os filhos e marido com um sorriso. De repente, a Lintas, em 1991, atualizou essa doce mulherzinha. O maridão continua apreciando o café da manhã com Doriana, mas decide não ir trabalhar e dar uma bimbadinha na patroa, rs. Criação de Ulisses Tavares e Carlos Rocca.

Gelatina (todas) é feita, bem, de colágeno extraído principalmente dos ossos bovinos e peles de animais. Para neutralizar essa origem nojenta, usam cromo. Em 1988, o cromo ficou sob fogo cruzado da imprensa e dos órgãos de saúde. As mães, claro, ficaram com o pé atrás. Daí a criação da Thompson mirou as crianças com um personagem irresistível: o Bocão. E a crise passou e a gelatina continuou sendo essa gostosura saudável que faz bem aos ossos e a pele dos…humanos! Ulisses Tavares e Julio Shimamotto e Ivan Stoy dirigindo tudo. Ah, sim, a letra do jingle e da trilha do comercial é do Ulisses também.

Outra campanha de margarina, mucho antes da Doriana. A Mila, da Sanbra, a margarina que veio do milho. Ulisses criou a campanha de lançamento na JWT-SP, em 1973. Mas só começou a gostar de margarina bem mais recentemente, quando misturaram a manteiga com margarina, eita invenção boa. Na fase da Mila, ele só usava a manteiga Aviação ou Viaducto, em latas. Até um anarquista tem seus laivos de tradicionalista.

Um cliente que Ulisses atendeu como criativo e estrategista de marketing, através de sua consultoria UTI-Unidade de Talento Intensivo. Muita mala-direta pois o público era muito diversificado. Tudo bem e prazeroso, pois Ulisses acha mesmo que a saída sempre foi falar um a um, e não de maneira geral para todos.

Dizem que foi a grande virada da Maionese Gourmet, talvez tenha sido mesmo. Fase Lintas.

As campanhas da Lacta, reposicionaram o Laka e o Diamante Negro, dois chocolates que o dinossauro Ulisses sempre curtiu. A trilha sonora foi criada pelo Zé Rodrix, por coincidência, parceiro musical de Ulisses em outras paradas…musicais.